terça-feira, 29 de julho de 2014

Ao ataque!

Após 17 anos recém-completados com tradutor profissional, finalmente tomei vergonha na cara e abri um blog sobre a fina arte da tradução.

O blog tem o fofíssimo nome de "O Tradutor Furioso" por um motivo simples: cada dia me enfureço mais com a queda vertiginosa da qualidade dos tradutores que são vomitados despejados no mercado todos os anos pelos famigerados cursos superiores de "Tradutor e Intérprete" (sic). Tenho amostras diárias das barbaridades cometidas pelos aventureiros da tradução que têm a faccia tosta de apresentar-se como tradutores e estipular um preço para suas aventuras trado-textuais.

Existe uma grande verdade cujo teor venho acrisolando há uns bons anos: tradutor de verdade não precisa de curso superior de tradução, e curso superior de tradução não forma tradutor. Sinto dizer ao amável leitor que desembolsa um cascalhinho sentido todo mês com as mensalidades nas "Unis" da vida: estão roubando seu dinheiro. E digo mais: se você pensa que Faculdade de tradução é ~Yázigi de luxo~, meu primo, começou a dançar o trepak com o pé errado.

Além de tradutor, sou militar da reserva da PE (Polícia do Exército). O lema da PE é o seguinte: "O PE orienta o responsável, corrige o irresponsável e prende o incorrigível". Com as devidas adaptações, o lema deste blog é:

O Tradutor Furioso orienta o tradutor humilde que tem vontade de aprender e expõe ao ridículo o tradutor incompetente.

Isto posto, à l'attaque!


Nenhum comentário:

Postar um comentário