quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Como ganhar clientes e perder dinheiro. Pergunte como.

...e tem aquela do papagaio e da loira, mas antes vou contar a da agência de tradução que recebe um job de tradução de alemão para português (texto técnico pacas, área automotiva), manda pro cliente um orçamento pelo número de palavras do TEXTO ORIGINAL e paga ao tradutor pelo número de palavras do TEXTO TRADUZIDO.

Sim, amiguinhos. É verdade. Isso existe! O cliente paga por "Abgasdrucksensor" (1 palavra) e a agência paga ao tradutor "sensor de pressão dos gases de escape" (7 palavras).

Aí, um belo dia, algum "ser iluminado" da administração vai se dar conta da besteira e soltar a solução genial: "O tradutor precisa ser mais sucinto" ou "Não vamos pagar as preposições". Não que isso tenha acontecido, mas não é difícil que saia da cabeça de algum "diministradô" de agência que nunca traduziu nem "good morning" em sua porca vida.

Isso me lembra aquela piada do caipira que morava lá em Araraquara, no tempo de amarrar cachorro com lingüiça, e na família só tinha palestrino fanático (ou seja, a época da piada é bem antiga). Um dia, o Palestra Italia ia jogar a final do campeonato, e não tinha transmissão de rádio pra lá. O caipira estava doente e mandou o filho pra São Paulo assistir ao jogo. Recomendou: "Ói qui, fio, ocê vai assisti o jogo e dispois manda um telegrama dizendo quanto foi, mais num vai gastá muito co telegrama". Terminado o jogo, o filho manda o seguinte telegrama:

"PPPP".

O pai ficou tristíssimo. O que queria dizer? "Paciência, papai, Palestra Perdeu".

(Pano rápido).

P.S.: Ah, sim, e eles fazem a mesma coisa para traduções de mandarim para português, quando o "estupro financeiro" é MUITO maior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário